Elenco de Eternos na D23

Representatividade no MCU: Marvel confirma personagem abertamente gay em Eternos

por Fernando Diego Sioli

A representatividade LGBT vai ganhar seu primeiro herói no Universo Cinematográfico Marvel. O personagem homem gay cis gênero foi confirmado pelo presidente da Marvel Studios.

Depois de vários rumores na web, Kevin Feige confirmou que o personagem será um dos principais em Eternos, que estreia em 2020. A confirmação veio por meio de uma entrevista no programa good Morning America, durante o evento D23 Expo da Disney.

Na entrevista, o produtor afirmou que "ele será casado, ele terá uma família, e isso faz parte de quem ele é". Confira o trecho da entrevista no vídeo que foi divulgado pelo Twitter:

Eternos vai contar a história de um grupo de seres imortais que são protetores da Terra e fazem parte de uma raça, os Celestiais. Um deles já apareceu no MCU, o Ego, pai de Peter Quill de Guardiões da Galáxia Vol. 2. Em contraponto ao grupo, temos os vilões, os Deviantes. E que também, um deles já apareceu nos cinemas: Thanos.

Eternos nos Quadrinhos
Eternos nos Quadrinhos (foto: Reprodução)

A confirmação da inclusão LGBT aconteceu, mas ainda não é claro quem do elenco interpretará o personagem. O elenco de Eternos é realmente muito diverso, inclusive na direção que conta com a diretora chinesa Chloé Zhao. Entre o time, que também foi apresentado na D23 Expo, nós temos:

  • Richard Madden: Conhecido pelo papel do rei Robb Stark em Game Of Thrones, ele será o todo poderoso Ikaris;
  • Kumail Nanjiani: O ator paquistanês de The Big Sick, será Kingo, com poderes cósmicos;
  • Lauren Ridloff: Será uma velocista chamada Makkari. Adaptada dos quadrinhos, nos quais a personagem é um homem. A atriz é deficiente auditiva, sendo assim teremos a primeira super-heroína surda no MCU;
  • Brian Tyree Henry: Será o inventor Phastos, o personagem também é negro nos quadrinhos;
  • Salma Hayek: A estrela nascida no México será a líder do grupo, Ajak, que também é uma adaptação feminina dos quadrinhos;
  • Don Lee: O ator sul coreano será o invulnerável Gilgamesh;
  • Lia McHugh: A atriz mirim será um personagem masculino. O Sprite que é eternamente criança;
  • Barry Keoghan: O ator britânico de Chernobyl, será o solitário Druig;
  • Kit Harington: O eterno Jon Snow, também de Game Of Thrones, será Dane Whitman, conhecido como Cavaleiro Negro, que já fez parte dos Vingadores nos quadrinhos;
  • Angelina Jolie: A grande estrela do cinema será a guerreira Thena e provavelmente uma das maiores participações no filme.

Além desse elenco principal, a Marvel divulgou que a atriz Gemma Chan, que fez a Minn Erva na equipe Kree da Capitã Marvel, será uma personagem que ama a humanidade, chamada Sersi.

Eternos vai traz muita diversidade e, com certeza, muita ação para o MCU. Algo que desenvolve a identificação e desperta interesse em públicos diversos, já que o filmes estão conseguindo chegar nos cinemas do mundo todo.

Claro que devemos lembrar de filmes como Pantera Negra, Capitã Marvel e outros que chegaram para outras minorias. Mas a representatividade LGBT é tratada com muito cuidado e, talvez, a passos lentos. Como foi o caso da Valquíria em Thor: Ragnarok.

Tessa Thompson como Valquíria de Thor: Ragnarok
Tessa Thompson como Valquíria de Thor: Ragnarok (foto: Divulgação)

A personagem de Tessa Thompson foi confirmada para sendo Bissexual no MCU (também pelo Feige), porém suas cenas demonstrando isso foram cortadas do 3º filme do Thor. Na Comic Con deste ano, a atriz brincou dizendo que agora era 'a Rei de Asgard', e que agora ela deveria escolher sua Rainha.

Por trás das câmeras, nós tivemos a primeira participação de um ator trans num filme da Marvel. O Zack Barack interpreta um dos amigos de Peter Parker na viagem colegial na sequência Homem-Aranha: Longe de Casa. E em Vingadores: Ultimato, o diretor Anthony Russo faz uma cameo sendo um personagem gay. Algo que poderia mostrar um pouco da inclusão que viria nessa 4º fase.

Eternos chega aos cinemas no dia 6 de Novembro de 2020 pra mostrar mais uma vez que Representatividade Importa e preconceito não tem vez. Nem no MCU!

Falamos sobre esse movimento de inclusão na 4ª Fase da Marvel no podcast O Orgulho Contra-Ataca. Escute a seguir:

Listen to "#16 - Marvel, há cada dia mais inclusiva e milituda" on Spreaker.

Recomendados